terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Os evangélicos são culpados pela homofobia na África?

Está rolando um debate na internet sobre a responsabilidade dos tele-evangelistas americanos na difusão da homofobia na África. Em outras palavras, estão dizendo que "a culpa" é dos americanos.

O debate filosófico sobre a ideia de culpa é muito complexo. A psicanálise vai dizer que um indivíduo é fruto do meio, dos seus pais, da educação e da infância. A sociologia vai dizer que a constituição de um indivíduo é responsabilidade do meio. A geografia vai querer puxar brasa para o meio-ambiente; Os economistas vão dizer que a economia se relaciona com o indivíduo e assim sucessivamente. 



Numa ponta isolada do meio científico, está os religiosos dizendo que se um indivíduo rouba ou mata, é porque ele pecou e ele tem que deixar de pecar. Assim, um indivíduo é iintegralmente responsável por suas ações. Também há os religiosos que atribuem as ações dos indivíduos a anjos ou a espíritos benfazejos ou malfazejos, relativizando a noção de culpa.

Assim, atribuir culpa a algo ou alguém ou dirimir a culpa de alguém é um debate filosófico mais complexo do que física quântica. 

Seja como for, o melhor, como sempre, é o caminho do meio - ver a influência do meio, mas também olhar para o indivíduo.



Assim, os evangélicos evangelizando a África podem ter ALGUMA responsabilidade na difusão da homofobia. Mas as pessoas acreditam nessas ideias porque QUEREM. Ninguém força ninguém a acreditar em demônio, deus, virgindade de maria, pecado, inferno etc.As pessoas acreditam que seus irmãos homossexuais são pecadoras porque QUEREM. 

Dessa forma, penso que culpar os evangélicos americanos apenas, é demais. Antes, devemos fazer os próprios negros africanos olharem para si próprios e perceberem como são incongruentes com o seu passado histórico. Um grupo tão perseguido e marginalizado, agora persegue e marginaliza outro. 



Penso que é preciso sim esfregar essa contradição na cara dos africanos. 

Ficar olhando só para os evangélicos americanos, é tirar uma responsabilidade que em grande parte cabe aos próprios africanos.

Amor e Paz


Nenhum comentário:

Postar um comentário