sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Coisas de graça

Já diz a sabedoria popular, "o que vem fácil, vai fácil". Pessoalmente concordo com esse pensamento. Quase nunca valorizamos o que vem fácil demais e o que não nos damos ao esforço para obter. Quando a nossa bonança nos vem gratuitamente, não nos tornamos conscientes dela.

Isso posto, gostaria de ressaltar que existe uma relação entre coisas de graça e homofobia. Como assim? Explico.

Resultado de imagem para liberdade

É impressionante a quantidade de jovens que vejo por aí que vivem sua sexualidade livremente. Seus pais os aceitam, as dificuldades que têm para arrumar emprego são as de quaisquer outras pessoais,;eles frequentam todos os espaços sociais com seus namorados (as); seus amigos heterossexuais não têm medo de chegar perto deles com medo de que alguém ache que eles são homossexuais. Igualmente, podem frequentar baladas sem medo de batida policial, eles não têm medo de que um policial possa chantageá-los e tirar tudo deles, ameaçando contar para todos sua orientação sexual. Eles não têm que se preocupar em ser jogados numa prisão e sofrer as maiores torturas. Não têm que se preocupar em ser agredidos na rua. Muitos LGBTs hoje em dia têm uma infância e adolescência tranquilos. Não têm grilos ou vergonha do que são. Levam o namorado até na casa da avó. Podem transar na casa da mãe. Não precisam ir para lugares barra pesada para encontrar alguém para fazer sexo ou se relacionar. Podem até sonhar com um casamento, um filho e um cachorro. Foda? Tem no vizinho ao lado pelo Grindr. Não precisa passar anos se imaginando se o cara ao lado "curte".

Resultado de imagem para festa eletrônica

Ainda que haja muitas exceções ao que falei acima, o fato é que a vida LGBT hoje em dia é muito diferente da que foi até a década de 80. Será que as pessoas dessa atual geração acham que tudo o que eles têm é "natural" ou "sempre foi assim"?

Nesse sentido, creio que todo LGBT deve estudar a história de seu grupo antes de se jogar na vida. 

Resultado de imagem para idade média serrado ao meio

O risco é que com a banalização do assunto hoje em dia, as pessoas achem que o mundo de hoje é natural e deixem de valorizar o esforço daqueles que os precederam. Bem, pelo menos espero que nunca se esqueçam de que o preço da liberdade é a eterna vigilância (ou seja, postura ativa e atenta no mundo); afinal, o que vem fácil, vai fácil.

Resultado de imagem para folha caindo

Amor e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário